top of page

Mãe que dorme bem performa melhor em todas as áreas!

Atualizado: 9 de fev.




E para ajudar todas as mães que eu conheço, eu Bia Ferraz fui pedir ajuda da Daniela Arai, administradora, Consultora de sono Infantil pelo IMPI (International Maternity Parenting Institute), California. Finalizando 2ª formação pela Cappe-Education, Canadá, e fazendo um curso de aprofundamento em Neurociência do Sono Infantil. Para que ela nos ensinasse um pouco sobre o sono dos bebês. Confira abaixo o que ela me encaminhou:


Quais são as maiores dificuldades de sono dos bebês entre 4 e 24 meses?


Os primeiros anos são uma jornada incrível, mas também repleta de desafios – ainda mais quando se trata do sono dos nossos pequenos! Se você tem um bebê com idade entre 4 e 24 meses, sabe que a questão do sono pode ser um verdadeiro quebra-cabeça.

Muitas famílias esperam que passando a fase da exterogestação, que compreende os 3 meses do bebê, o sono deve ficar mais tranquilo. Afinal, passou aquele período maior de adaptação, não só nossa com o nosso pacotinho de amor, mas também a deles conosco. Esperamos que as sonecas deixem de ser tão picadas e que o bebê consiga esticar o sono por mais tempo durante a noite.

Mas a verdade é que o sono deles é uma jornada em constante evolução. E é perfeitamente normal enfrentar dificuldades ao longo do caminho. Algumas vezes temos a sensação de que quando estamos nos habituando a uma nova etapa, muda tudo novamente.

E quais são alguns desses desafios dos 2 primeiros anos? E mais importante, como podemos lidar com eles?

  • Dificuldade para Adormecer Sozinho: Se você tiver dificuldades, comece colocando o bebê bem sonolento e ajudando a adormecer no próprio berço. Aos poucos, conforme ele for se acostumando a dormir fora do colo, você começa a colocar mais acordado. Isso ajuda a desenvolver a habilidade de adormecer por conta própria.

  • Mudanças nos Padrões de Sono: Conforme o bebê cresce, seus padrões de sono mudam. É esperado que a criança consiga ficar mais tempo acordada durante o dia e estique o sono noturno por mais horas. Esteja preparado para ajustar a rotina e o ambiente conforme necessário.

  • Saltos de Desenvolvimento: Saltos no desenvolvimento podem afetar o sono dos bebês. Durante o salto a criança adquire uma ou mais habilidades que antes não tinha, como engatinhar ou andar. Eles podem ficar mais exigentes durante esses períodos e ter mais despertares noturnos ou fazer sonecas mais curtas. Ofereça conforto extra e tenha paciência. Tenha em mente que é uma fase. A dica aqui é não criar hábitos que não deseja manter.

  • Transição para Sólidos: Introduzir alimentos sólidos pode influenciar o sono. Imagine o bebê que até então se alimentava apenas com leite, passar a receber outros alimentos? É uma explosão de sabores e novas experiências. Certifique-se de que a transição ocorra gradualmente e converse com o pediatra sobre a melhor abordagem.

  • Regressão do Sono: As regressões do sono podem ocorrer em momentos de desenvolvimento. A criança pode ter alteração no humor, no apetite, ficar mais apegado emocionalmente, além, é claro, de ter alterações no seu sono. Seja paciente, atenda nos despertares e procure manter a rotina na medida do possível.

  • Sonecas Irregulares: Bebês podem ter sonecas irregulares, mas tente estabelecer um padrão. Observe o sono da criança por alguns dias para entender os intervalos de sono mais adequados para ela. Mantenha o ambiente das sonecas calmo e escuro para ajudar a prolongar o sono.

  • Ansiedade de Separação: À medida que os bebês crescem, eles começam a se perceber um ser separado da mãe. É esperado que isso aconteça e inclusive um sinal que está tudo ok com o desenvolvimento da criança, pois mostra que criou um vínculo com você. Mas pode impactar no sono, então tenha momentos de qualidade com a criança, para que ela aos poucos vá entendendo que não estar no campo da visão não significa que você desapareceu.

Além disso, é interessante que você tenha certeza que os fundamentos de sono estão bem estabelecidos para que você crie bons hábitos de sono com o seu bebê. Veja alguns pontos para você observar:

- Tenha um ritual de sono: Estabeleça rituais relaxantes antes de dormir, como um banho morno, uma história tranquila ou uma canção suave. Isso sinaliza ao bebê que é hora de se preparar para descansar.

- Sonecas regulares: Sonecas ao longo do dia são importantes para evitar que o bebê fique excessivamente cansado. Observe os sinais de sonolência e crie um ambiente adequado para as sonecas.

- Ambiente adequado: Crie um espaço propício para o sono. Quarto escuro, temperatura agradável, pouco ou nenhum barulho, ajudam a criar um ambiente de sono acolhedor.

Atenção aos sinais de sono: Esteja atento aos sinais cansaço, como esfregar os olhos e ficar irritado. Não espere até que os bebês tenham passado do ponto para dormir porque aí a dificuldade para adormecer aumenta. E lembre-se, bebês de diferentes idades têm diferentes intervalos de sono.

- Paciência e muito amor: O sono dos bebês pode variar e mudar ao longo do tempo. Seja paciente e flexível. Além disso tenha em mente que cada bebê é único e, portanto, suas necessidades são únicas também.


Se as noites agitadas persistirem e você se sentir sobrecarregada, conte comigo. Quer ter noites tranquilas com seu bebê e dormir melhor?


Eu sou a Dani, especialista em sono infantil. Tenho atendimentos personalizados para crianças de 0 a 5 anos.


17 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page